Sonia Maria Lopes Fraga

De Biografias - Entomologistas Brasileiros
Ir para navegação Ir para pesquisar

Sonia Maria Lopes Fraga - Foi uma Bióloga (Graduação em Zologia), entomologista e pesquisadora brasileira .

Área de Atuação

Taxonomia de Blattaria e Diptera

Biografia

Foi orientadora de Mestrado e Doutorado. Professora titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro lotada no Museu Nacional, Atualmente trabalha com Taxonomia de Blattaria e é responsável pela coleção de Blattaria do Museu Nacional. Possuia graduação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1974), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984), aperfeiçoamento em Biologia Parasitária pela Fundação Instituto Oswaldo Cruz (1998) e doutorado no Programa de pós graduação em Biologia Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2003) onde defendeu sua tese em Taxonomia de Blattaria. Tinha experiência na área de Zoologia, com ênfase em Taxonomia dos Grupos Recentes, orienta e coordena o projeto sobre a Biodiversidade de Blattaria Neotropical.¹

No Ensino foi professora credenciada no programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) no Museu Nacional e responsável pelas disciplinas ministradas de Entomologia Sistemática I, Taxonomia de Blattaria. Participou do Levantamento faunístico da área sob influência da BR-364 (Curitiba-Porto Velho), Programa Polo Noroeste, Rio de Janeiro coordenado pelo CNPq. Coordenou o projeto Departamental junto à Fundação Vitae sobre a ?Reestruturação Preservação da Coleção Entomológica do Departamento de Entomologia do Museu Nacional? e junto à Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro o projeto ?PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO DA MAIOR COLEÇÃO ENTOMOLÓGICA DA AMÉRICA DO SUL?. Junto ao BNDES coordenou o projeto sobre PRESERVAÇÃO DE COLEÇÕES. Publicou em revistas reconhecidas cientificamente mais de 140 trabalhos em linha de pesquisa sobre Taxonomia de Diptera e Blattaria.¹

Atuava como avaliadora de revistas científicas nacionais e estrangeiras. Organizou e atualizou a coleção de Blattaria do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA , em 2005 no projeto sobre ?Levantamento e Organização da Coleção de Blattaria do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia?.¹

Administrativamente colaborou com a diretoria do Museu Nacional participando de Comissões Institucionais, representações em Colegiados e exerceu a função de Chefe do Departamento de Entomologia até 2019. Coordenou o estudo de Blattaria do Projeto sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro patrocinado pela FAPERJ, com enfoque em Blattaria e coordenou até 2021 o projeto "Sobre a Coleção de Lepidoptera do Departamento de Entomologia do Museu Nacional".¹

Atuou como supervisora de pós-doutorado do Conselho Nacional de Pesquisa no Projeto sobre "Blattaria da Mata Atlântica", orientou várias monografias e orientou duas teses de Doutorado em Blattaria no Programa de Pós Graduação em Zoologia do Museu Nacional.¹

Ela chegou ao Museu aos 19 anos, ainda como estudante, sob a orientação da Professora Isolda Rocha e Silva, especialista em insetos da ordem Blattaria (baratas). Sua vida científica foi dedicada ao estudo da taxonomia desses insetos e, durante alguns anos, também aos dípteros (moscas e mosquitos), em parceria com o Dr. Dalcy de Oliveira Albuquerque.²

Sonia, juntamente com a Prof. Isolda, colaborou na construção, desenvolvimento e organização da coleção de baratas do Museu, da qual foi curadora responsável. Sua paixão pelo estudo das baratas era contagiante. Sempre tinha exemplares de baratas lindas e interessantes no seu laboratório para mostrar como a percepção do público sobre esse grupo de insetos é incompleta. Aliás, todos que entravam no seu laboratório sempre foram muito bem recebidos. Sonia sempre abria um largo sorriso e estava sempre pronta a ajudar, especialmente nas questões administrativas que realizava com tanta competência. Coordenou o projeto sobre biodiversidade de baratas neotropicais e foi pesquisadora respeitada mundialmente por sua valiosa contribuição científica, que somou 141 artigos sobre taxonomia de Diptera e Blattaria.²

Foi pesquisadora do CNPq. Como Professora credenciada do Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) do Museu Nacional, orientou dissertações de mestrado e doutorado, além de várias monografias e estudantes de iniciação científica. Sonia era uma colega muito agregadora. Sempre organizou com muito carinho e cuidado as confraternizações de Natal do Departamento. Foram festas sempre muito agradáveis e fartas, como ela gostava. Lá estavam todos, professores, técnicos, estagiários, trabalhadores terceirizados, todos abraçados por ela.²

Depois do incêndio, Sonia deu seguimento à sua dedicação ao Departamento e à recomposição da coleção entomológica. E mesmo durante seu tratamento participava das reuniões de Departamento, sempre com opiniões e posições muito importantes para nossas decisões. Excelente mãe, deixa um filho, Felipe Fraga, filho muito amável e amigo que dedicou todo seu carinho e amor durante o tratamento da sua mãe. A querida colega e amiga Sonia nos deixa muita saudade. Vamos precisar de muito punho para defender o Departamento como ela fazia. Muitas saudades de todos nós”, homenagem de Márcia Couri e Gabriel Mejdalani, professores do Departamento de Entomologia do Museu Nacional/UFRJ. A professora Sonia foi a redatora do Harpia que o Museu teve décadas atrás, e aqui tem uma entrevista com ela.²

Fontes

1. Currículo Lattes - Sonia Maria Lopes Fraga 2. Harpia - Obituário: homenagens especiais aos servidores que nos deixaram em 2021